falsa magraSe você assistiu ao filme Comer, Rezar e Amar, vai lembrar da cena – quando o personagem de Javier Bardem chama Elizabeth, protagonizada pela Julia Roberts, de falsa magra.

Falsa magra ou falso magro é aquela pessoa que aparentemente tem um peso normal ou baixo, mas que na verdade, tem um percentual de gordura acima do desejado.

A porcentagem de gordura saudável vai variar de idade para idade, e inclui a gordura essencial e uma pequena quantidade de gordura de estoque. Assim como para altura e peso, existem tabelas de referência para os valores do percentual de gordura corporal. Nos homens jovens valores entre 15 a 20% são considerados desejáveis. Já entre as mulheres jovens, entre 20 a 25% em média.

Nos falso-magros, ocorre uma desproporção na composição corporal, que pode acarretar alguns riscos à saúde… vamos ver?

1) O primeiro deles é o ciclo vicioso gordura gera gordura. Quando mais gordura, menos músculo. E se temos menos músculo, menor a taxa metabólica basal e com isso maiores são as chances de acumularmos calorias, mesmo comendo pouco. É o chamado “metabolismo lento”.

2) Gordura de mais… ossos de menos… Até um tempo atrás pensava-se que quanto mais pesada a pessoa, melhores seriam seus ossos. Hoje sabe-se que quanto mais gordura corporal uma pessoa tem, seus ossos podem ser prejudicados devido ao mau uso de vitamina D no organismo.

3) À medida que envelhecemos, tendemos naturalmente a perder tecido muscular e a acumular tecido gorduroso. A partir dos 20 anos, a perda é de cerca de 2% da taxa metabólica por década, devido à perda muscular. Ter uma composição corporal já com mais gordura aos 20/30 anos, coloca você em grande desvantagem para o envelhecimento saudável.

4) Quanto menor sua quantidade de músculo, maior o risco de desenvolver Diabetes tipo 2, por exemplo, ainda mais se ao longo dos anos a pessoa vai ganhando peso progressivamente. Os músculos são grandes responsáveis por manter o equilíbrio da glicose sem necessitar de insulina.

O ponto é: reduzir a gordura estocada, pois é ela que irá causar os maiores riscos à saúde mas sem ao extremo de afetar o funcionamento do corpo. E de outro lado, aumentar a massa de músculos. Infelizmente não existe fórmula mágica, a redução da gordura estocada vai acontecer com a melhora dos hábitos alimentares, restringindo o consumo de gorduras ruins (gorduras saturadas) aliando a isso a prática de exercícios físicos de forma regular. Mãos à obra e vamos começar!

Leave a Reply

× WhatsApp