mito 15Pão, macarrão, bolos, biscoitos… em tudo que é gostoso, lá está ele: o glúten. Mas, será que ele é mesmo esse vilão?

O glúten é um composto proteico derivado do trigo e de espécies relacionadas: cevada e centeio. Logo, todo alimento que for feito de trigo, cevada ou centeio, terá glúten. Existe uma doença, chamada Doença Celíaca, que é uma intolerância ao glúten, na qual as pessoas devem retirar o glúten da dieta. 

A Doença Celíaca é uma doença auto-imune, isto é, o sistema de defesa da pessoa (sistema imune) não reconhece o glúten de forma correta e acaba atacando as células do próprio intestino, causando uma reação inflamatória. Isso leva à um quadro de diarreia crônica e perda de peso, além de desnutrição e anemia. A Doença Celíaca acomete cerca de 1 a cada 100 ou a cada 300 pessoas na maior parte do mundo, sendo que a maior parte das pessoas tem sintomas mínimos. O tratamento mais efetivo para a Doença Celíaca é a dieta rigorosamente livre de glúten por toda a vida. A aveia – desde que seja pura e não contaminada com outros grãos – é segura para comer em mais que 95% dos casos.

Para saber se você tem Doença Celíaca, é importante consultar um médico. O diagnóstico é feito por exames de sangue e se necessário por biópsia do intestino.

Se você não tem doença celíaca não há necessidade de retirar o glúten da sua deita. Mas então, por que as dietas sem glúten estão tão na moda? Porque os alimentos que contém trigo são geralmente os mais calóricos, com alto teor de carboidratos, e quando são retirados das dietas as pessoas relatam que perdem peso e se sentem mais leves. Puro efeito de restrigir os carboidratos e não necessariamente efeito de retirar o glúten… então, será que é o glúten que engorda ou o excesso de glúten? 

Se você se alimentar com alimentos que mesmo que contenham glúten, mas encaixados nas calorias do seu dia, com certeza não irá ganhar peso. Pensou nisso?

Leave a Reply

× WhatsApp