super 3Podemos não ser tão poderosos quanto os tubarões, mas nossa mandíbula e seus músculos mastigatórios associados são um incrível aparelho de força ao nosso corpo. A força média da mordida humana é cerca de 30 kg por polegada quadrada, na região dos molares. Quando apertamos a mandíbula esta força pode chegar a dobrar, e em pacientes que apresentam bruxismo – doença conhecida por ranger os dentes a noite –a força da mandíbula pode aumentar entre 6 a 10 vezes durante os movimentos.

Mastigar é extremamente importante. Estamos tão acostumados que nem precisamos fazer esforço para mastigar: é um reflexo, mas também um hábito. Só que a forma que mastigamos, vai influenciar diretamente na qualidade da sua digestão e na sua fome. E, para que a mastigação seja eficiente, é preciso que os dentes estejam em ordem. O nosso cérebro recebe informações o tempo todo do cheiro dos alimentos, da visão deles, e também, quando mastigamos, da quantidade de alimento que está sendo ingerido. 

Uma mastigação ineficaz – rápida demais, acaba não permitindo que a informação de entrada de alimento chegue ao cérebro. É como se o cérebro perdesse a conta do quanto a pessoa comeu. O resultado disso é que os sinais de saciedade, que nos mandam parar de comer, acabam demorando mais para serem liberados e no final… comemos mais que precisamos.

E aqui vai uma dica: mesmo para quem usa prótese dentária, uma conversa com seu dentista é essencial. Dentes com problemas como cáries, dores, articulação da mordida errada e até as próteses dentárias mal ajustadas podem estar causando problemas na hora de mastigar. 

Fique de olho e cuide da sua mandíbula!
#EndocrinologiaEmDia #Saúde #SuperCorpo#PoderesDoNossoCorpo

Leave a Reply

WhatsApp