refrigerante e osteoporose

O ato de trocar os refrigerantes normais por refrigerantes zero ou diet tem sido considerado uma solução para que a pessoa mantenha o peso e ainda continue sentindo o sabor do refrigerante.

No entanto, o consumo de bebidas artificialmente adoçadas aumenta o risco de uma série de doenças crônicas, segundo um artigo publicado em 10 julho de 2013 na revista médica Trends in Endocrinology & Metabolism, dentre elas: aumento de peso, síndrome metabólica, diabetes tipo 2, doença cardiovascular e pressão alta.

Uma das explicações é que na maior parte dos casos, quem consome bebidas artificialmente adoçadas já apresenta um IMC maior, o que já confere a elas um maior risco destas doenças. No entanto existem evidências de que aquelas pessoas que trocaram as bebidas normais pelas diet não regularizaram os níveis de glicose no sangue, diferente daquelas que substituíram o refrigerante normal por água.

Isso acontece porque as bebidas artificialmente adoçadas interferem nas respostas normais do organismo. Apesar de menos calorias significarem menor ganho de peso, o consumo constante de bebidas artificialmente adoçadas confunde a habilidade natural do organismo de controlar o consumo de calorias baseado no sabor doce. Quando a informação do sabor artificialmente adoçado chega ao cérebro, existe uma temporária redução da fome, porém como não é acompanhada de calorias, existe um efeito rebote na sequencia, determinando mais fome.

Além disso, ainda existem outras preocupações associadas ao consumo de refrigerantes, como aumento do risco de desenvolver osteoporose e os efeitos do consumo de adoçantes em grande quantidade no organismo.

Existem algumas hipóteses que associam o fato de beber refrigerante com o desenvolvimento de osteoporose, quer ver?

– Menos leite, mais refri: é visto que em muitas famílias o hábito de se tomar leite ou tomar sucos enriquecidos com cálcio passou a ser substituído por tomar refrigerante, que não contém cálcio.

– Os refrigerantes contém uma concentração alta de fosfato, que deteriora a saúde dos ossos, no equilíbrio da quantidade necessária para formar a parte mineralizada do osso, como falamos no post sobre saúde dos ossos.

Então, que tal agora tentar parar de vez? 
#EndocrinologiaEmDia #Saúde#PorUmaVidaMaisSaudável #VocêEmDia

(Referência: Trends Endocrinol Metab. 2013 Jul 3. pii: S1043-2760(13)00087-8. doi: 10.1016/j.tem.2013.05.005. Artificial sweeteners produce the counterintuitive effect of inducing metabolic derangements)

Leave a Reply

× WhatsApp