Dra. Andressa no Youtube

Dra. Andressa no Instagram

Artigos & Informações

Dra. Andressa no Facebook

11 horas atrás

Endocrinologia em dia

Vamos falar de Tireoide de Hashimoto?A tireoidite de Hashimoto (ou Doença de Hashimoto) é a principal causa do Hipotireoidismo primário, ou seja, aquele hipotireoidismo que se origina na tireoid... ... Veja maisMostrar menos

Veja no Facebook

2 dias atrás

Endocrinologia em dia

Cada um tem seu ritmo de sono. Uns gostam de acordar bem cedinho, outros nem tanto. Isso define o que chamamos de Cronotipo. O Cronotipo é uma característica individual que se refere ao comportamento da pessoa em relação ao sono. Pesquisas sugerem que pessoas que tendem a ter o cronotipo vespertino – ou seja, dormem até mais tarde – tem maiores chances de desenvolver diabetes, síndrome metabólica e perda de massa muscular. Os pesquisadores da Universidade de Berkeley, na Califórnia, Estados Unidos, estudaram adolescentes e adultos que iam para a cama mais tarde e também acordavam mais tarde. E a conclusão foi de que, comparados com os madrugadores, os corujinhas tinham maiores chances de ganho de peso.

É como se os madrugadores, tivessem o ciclo hormonal mais adaptado e de certa forma mais ajustado para responder às oscilações dos níveis de açúcar e do hormônio cortisol, que é o nosso hormônio do estresse. Sabe-se, por exemplo, que o cortisol é liberado assim que despertamos, e que teoricamente se você acorda cedo, sua liberação de cortisol poderia ocorrer de forma mais harmônica ao longo do dia – o que ajudaria a controlar os níveis de açúcar e regular o metabolismo mais facilmente. Já quem acorda mais tarde, e a liberação de cortisol ocorre no meio do dia, teria os níveis de cortisol elevados por períodos maiores. E justamente este desbalanço relativo na liberação do cortisol e outros hormônios, como a melatonina, poderiam explicar este risco mais elevado de doenças como Diabetes e Síndrome Metabólica.

REf: Lauren D. Asarnow, e colaboradores. Evidence for a Possible Link between Bedtime and Change in Body Mass Index. SLEEP, 2015; 38 (10): 1523 DOI: 10.5665/sleep.5038
... Veja maisMostrar menos

Veja no Facebook

WhatsApp