Dra. Andressa no Youtube

Dra. Andressa no Instagram

Artigos & Informações

Dra. Andressa no Facebook

6 dias atrás

Endocrinologia em dia

Fome o tempo todo: o que pode ser?
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Você acaba de comer e cerca de 1 a 2 horas depois já está com fome novamente. Não deveria acontecer, mas lá está você com o estômago roncando... ou com vontade de comer. Opa! Tem diferença? Tem sim!
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Fome é uma sensação de que o corpo está com falta de energia. Ela acontece quando o organismo percebe que faltam nutrientes e o cérebro é avisado que falta glicose, gordura ou proteína, e o estômago está vazio. A sensação do estômago vazio é ele roncar e se a fome persistir haverá sensação de fraqueza e mal-estar. Uma das causas mais comuns de fome após comermos é nos casos de diabetes descontrolado. Quando o organismo gasta muito rápido os alimentos digeridos e, portanto, o corpo sente falta dos nutrientes. Acontece nos casos de hipertireoidismo também, pois o metabolismo está tão acelerado que consome rapidamente todos os nutrientes e dessa forma o corpo sente mais fome.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Uma outra causa de fome é quando temos o sono ruim. O sono entrecortado libera hormônios de fome em horas erradas, e menos hormônios de saciedade, dessa forma fica mais fácil atacar a geladeira na madrugada, por exemplo.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
E quando não é fome, é vontade de comer? Daí pensamos em causas como ansiedade, estresse, dietas com baixo teor de fibras ou alto teor de carboidratos simples (ou seja dietas que não saciam)... e nesses casos é preciso fazer uma análise do padrão da alimentação para entender melhor onde estão os acertos e os erros.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
E você, se identificou com algum dos casos? Conta aqui!
... Veja maisMostrar menos

Veja no Facebook

7 dias atrás

Endocrinologia em dia

Como acontece o efeito sanfona?
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Ele é bem comum e tentamos evitar a todo custo. Quando começamos um projeto de perda de peso o que queremos é que o peso perdido vá embora e não volte nunca mais, no entanto existe um mecanismo do organismo para manter aquele peso mais alto que já pesamos na vida, como uma forma de se proteger – caso algum período de privação aconteça.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Isso é fácil de entender quando na evolução humana lembramos que nem sempre vivemos em períodos de abundancia de comida – na verdade, na maior parte da história, passamos mais necessidade e fome do que fartura – e isso ficou bem registrado lá no cérebro. Tanto que as células de gordura desenvolveram uma forma de se comunicar com o cérebro muito bem: informando o quanto você tem gordura suficiente armazenada ao produzirem um hormônio chamado leptina. E quando você perde peso, menos gordura significa menos leptina, e isso sinaliza ao cérebro... fome. Além disso, seu corpo retarda o metabolismo para economizar energia. Essa, portanto, é uma das explicações para aquele momento que você está de dieta e ao sair da dieta sente uma fome enorme.O que justifica muito o fato de sempre estarmos em risco para o efeito sanfona. Mais que isso, quando você perde peso, você também perde gordura e músculo. Mas quando você ganha peso de volta você ganha somente gordura, o que depois de vários efeitos sanfona deixa seu gasto de energia cada vez menor – pois nosso gasto de energia depende da quantidade de músculos.
... Veja maisMostrar menos

Veja no Facebook

× WhatsApp