Message Header
Message text!

Dra. Andressa no Youtube

Dra. Andressa no Instagram

Artigos & Informações

Dra. Andressa no Facebook

14 horas atrás

Endocrinologia em dia
Ansiedade tem jeito?Com a vida apressada e cheia de pressões que levamos todos os dias, é muito comum que tenhamos motivos para ter ansiedade. O problema é quando a ansiedade se torna diária, tendo 6 meses ou mais de duração, e passa a atrapalhar a realização das tarefas do dia-a-dia. Este quadro pode ser o do Transtorno da Ansiedade Generalizada – TAG, que precisa ser avaliado por especialista e tratado. A sensação de cobrança o tempo todo, que atrapalha o fluxo dos pensamentos, excesso de sono e irritação, são alguns dos sintomas que devem ser considerados ao pensarmos no possível diagnóstico. Ainda, os sintomas podem ser físicos, como dores de cabeça tensionais, náusea, diarreia, tremores e dores musculares. Além desses sintomas físicos, a ansiedade pode afetar diretamente a forma como nos alimentamos. Geralmente, em momentos de maior ansiedade o nosso cérebro, como mecanismo de defesa, vai direcionar o consumo alimentar para as comidas conforto. Uma comida conforto – como por exemplo, o chocolate – é aquela que provoca sentimentos em quem a ingere. Geralmente estas comidas são as mais ricas em calorias, gorduras ou açucares e são de mais fácil digestão. O problema é que o consumo de comidas conforto em situações negativas justamente está associado ao desenvolvimento de humor mais deprimido. Isto quer dizer que o alívio imediato mas não sustentado pode desencadear mais efeitos negativos que positivos.O importante é que você compartilhe estes sintomas com um especialista. Psicólogos, médicos como Clinico Geral, Endocrinologista e Psiquiatra são alguns dos vários profissionais que podem fazer o diagnóstico e instituir tratamento correto.Muitas vezes, além do acompanhamento com psicólogo, será necessário o uso de medicamentos, por um período de tempo. Isso acontece porque a ansiedade é resultado de um desequilíbrio da química cerebral associado aos efeitos do ambiente em que vivemos. Sendo assim, se você está suspeitando de excesso de ansiedade, procure um especialista, não deixe de lado os sintomas que seu corpo está demonstrando para você.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀🚨ESTE É UM TEXTO ORIGINAL DE MINHA AUTORIA. CASO VOCÊ QUEIRA REPOSTAR NÃO ESQUEÇA DE DAR O CRÉDITO PARA @endocrinologiaemdia⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀#emagrecer #emagrecercomsaude #fitnessmotivation #treino #reeducaçãoalimentar #healthy #healthylifestyle #bodybuilding #desafio #alimentacaosaudavel #fitfam #autoestima #weightlossjourney #dietasemsofrer #gym #lowcarb #foconadieta #weightloss #juntossomosmaisfit #endocrino #Endocrinologia #endocrinologiaemdia #draandressa #andressaheimbecher ... Veja maisMostrar menos
Veja no Facebook

3 dias atrás

Endocrinologia em dia
3 peneiras na hora de prescrever remédios para emagrecer.Muitas vezes eu escuto a seguinte frase: “sou contra medicamentos para emagrecer”. Sei que é um tema polêmico, mas nem por isso devemos evitar abordar. Meu objetivo aqui é explicar como um endocrinologista de verdade pensa na hora de decidir. Antes de tudo é importante lembrar que para cada medicamento que a gente prescreve, são capítulos de livros de a gente estuda. Desde como o medicamento age no organismo, efeitos colaterais, como reverter tais efeitos se acontecerem... enfim, são horas de estudo para poder ter a responsabilidade da prescrição.Então para prescrever remédios para emagrecer a um paciente, fiz uma comparação com a parábola das 3 peneiras, de Sócrates. Se você não conhece, vale a pena conhecer (deixo o link abaixo).A primeira peneira é: o paciente precisa mesmo? Sim, essa reflexão vai desde saber o peso do paciente, seu índice de massa corporal e percentual de gordura. Será que um paciente que precisa perder 3 kg irá necessitar de medicamento? Ou mesmo um paciente com 30 kg acima do peso, que está motivado, treinando e perdendo peso com dieta... será que ele vai precisar? É muito importante entender a indicação do remédio para cada pessoa.A segunda peneira é: o paciente tem exames de sangue corretos e vai conseguir seguir o tratamento? Aqui, são 2 pontos fundamentais. A primeira é a condição do organismo do paciente para poder usar o remédio, pesando a possibilidade de riscos colaterais e seus potenciais benefícios, a segunda é saber se o paciente terá aderência ao tratamento. Remédios para emagrecer devem ser iniciados, usados e retirados depois de um período, a depender da resposta de cada um.E finalmente a terceira peneira é: o medicamento apenas disfarçará o problema ou realmente vai ajudar a resolver o hábito alimentar errado? Essa última peneira é muito especial. A ideia de usar medicamentos para perda de peso é que eles ajudem a controlar o padrão alimentar da pessoa (compulsão, apetite por ansiedade, quantidade...) e nesses casos não são fórmulas. São medicamentos focados em resolver os erros alimentares. Não adianta misturar uma série de substâncias em doses mínimas quando é preciso atacar o problema de frente. E quando pensamos no tratamento certo vou te contar um segredo: o tratamento é simples, geralmente com no máximo 1 ou 2 medicamentos de boa eficiência, e não com diversas misturas sem evidências científicas.A melhor pessoa para te avaliar, examinar e decidir com você o caminho para perda de peso a seguir é seu médico endocrinologista. Sempre estamos pesando o melhor tratamento para cada um, voltado em eficiência, segurança e na felicidade. Sim, porque de nada vale se não estivermos felizes, não é mesmo?Quer saber mais sobre a parábola de Sócrates?(www.pensador.com/frase/NTU5ODg/)⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀🚨ESTE É UM TEXTO ORIGINAL DE MINHA AUTORIA. CASO VOCÊ QUEIRA REPOSTAR NÃO ESQUEÇA DE DAR O CRÉDITO PARA @endocrinologiaemdia⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀#emagrecer #emagrecercomsaude #fitnessmotivation #treino #reeducaçãoalimentar #healthy #healthylifestyle #bodybuilding #desafio #alimentacaosaudavel #fitfam #autoestima #weightlossjourney #dietasemsofrer #gym #lowcarb #foconadieta #weightloss #juntossomosmaisfit #endocrino #endocrinologia #endocrinologiaemdia #draandressa #andressaheimbecher ... Veja maisMostrar menos
Veja no Facebook