Fadiga, dores e falta de libido são sintomas relacionados ao envelhecimento, mas podem indicar doença

Diferentemente da menopausa, que é um processo fisiológico normal nas mulheres, a chamada andropausa, ou deficiência androgênica do envelhecimento masculino, é uma doença causada pela diminuição da produção de testosterona no organismo, atinge apenas 25% dos homens e precisa ser tratada da maneira correta, ou pode trazer consequências sérias para a saúde do homem.

Para o médico Daher Chade, urologista do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo, muitos homens confundem os sintomas da andropausa com problemas do envelhecimento. “Eles não têm conhecimento da doença. Sentem cansaço, acumulam gordura no abdômen, sentem dor e só procuram o médico quando aparecem os sintomas ligados à sexualidade, como dificuldade de ereção e falta de libido”. É somente aí que muitos homens tomam conhecimento da doença.

A endocrinologista Andressa Heimbecher Soares concorda com o médico. “Muitos dos pacientes que sofrem da doença não procuram ajuda por desconhecimento. Quando descobrem sobre a andropausa, geralmente em jornais e revistas, vão ao médico e costumam se cuidar direitinho”, afirma.

Reposição/ Daher conta que nem todos os pacientes precisam da reposição hormonal, mas é essencial para alguns. “Se não tratados, os casos mais graves trazem sérios problemas, como fraturas ósseas e problemas cardíacos”, explica.

Para fazer o tratamento, alguns exames são essenciais: “Antes de começar a reposição, é preciso fazer exames como os de próstata e de sangue. Se o paciente tiver a próstata aumentada ou se tiver apneia do sono, aumentar a testosterona pode ser perigoso”, alerta Andressa.

Por: Micheli Nunes
micheli.nunes@diariosp.com.br

Fonte: Diário de São Paulo

Leave a Reply

× WhatsApp